Enfermagem

Enfermagem

A realidade científica mundial demonstra actualmente que, as ciências da saúde devem ser adoptadas por profissionais diferenciados e com um perfil laboral de equipa nas mais variadas áreas afins.

Para desenvolver as actividades referidas, este profissional necessita de mobilizar um referencial de competências ao nível dos Saberes, do Saber Fazer e dos Saberes Sociais e Relacionais que se adquirem na Escola na formação de base e se consolidam ao longo da vida, através da formação permanente.

Competência profissional: Entende-se por competência profissional, a capacidade de articular, mobilizar e colocar em acção valores, conhecimentos e habilidades necessários para o desenvolvimento eficiente e eficaz de actividades requeridas pela natureza do trabalho.

– Competências na área assistencial
– Competências na área de gestão de serviços de saúde
– Competências na gestão de programas de saúde
– Competências na área de formação de pessoal de enfermagem em diferentes níveis
– Competências na área de investigação científica

Conhecimento é entendido como saber. A habilidade refere-se a um a saber fazer relacionado com o contexto, que transcende a acção meramente motora. Valor se expressa no saber ser, na atitude relacionada com o julgamento da pertinência da acção, com a qualidade do trabalho, com a ética do comportamento, a convivência participativa e solidária e outros atributos humanos, tais como a iniciativa e a criatividade.

Formar Técnicos Superiores de qualidade em enfermagem, com competências, que possam assegurar o desenvolvimento tecnológico e científico dos serviços de saúde, bem como a gestão de programas e instituições de ensino em saúde.

No final do curso o profissional é capaz de:

  1. Identificar os problemas de saúde da comunidade e contribuir para a resolução na sua área de actuação;
  2. Planear, organizar, e aplicar métodos de assistência, na sua área de actuação;
  3. Efectuar, de acordo com o quadro legal em vigor, o controlo de qualidade das actividades;

O curso em ciências farmacêuticas com grau de licenciatura, desenvolve-se em quatro anos lectivos, com carga horária superior a 3.000 horas e contempla a totalidade de 60 disciplinas. Cada ano lectivo engloba dois semestres de 15 semanas cada, prevendo-se ainda um período de duas a três semanas para avaliações no fim de cada semestre.

Assim, prevê-se um conjunto de disciplinas comuns nos primeiros 2 semestres, composto essencialmente de conteúdos de formação geral, que introduzem conceitos e conhecimentos básicos, nomeadamente ao nível da Anatomia, Fisiologia, Patologia, Métodos Matemáticos, Psicologia, Química, entre outros.

O 2º e 3º ano serão essencialmente destinados aos conteúdos específicos da profissão, com uma componente prática bastante acentuada. O 4o ano será dedicado ao estágio a desenvolver em situação real nos estabelecimentos de saúde. No entanto, ainda se disponibilizam aulas em sala para ministrar conteúdos não previstos nos anos anteriores ou emergentes em termos de saúde, a desenvolver na disciplina de Seminários.

A disciplina é leccionada em:

  • Aulas teóricas (conferências)
  • Aulas teórico-práticas (seminários e exercícios)

As aulas são compostas de uma parte expositiva, onde são apresentados os conceitos fundamentais das diferentes matérias do programa juntamente com a demonstração dos principais resultados, pretendendo-se que os estudantes adquiram uma visão global dos temas abordados e suas interligações; uma componente prática, onde os estudantes aplicarão os conhecimentos adquiridos melhorando a sua compreensão das matérias leccionadas.